sexta-feira, 20 de setembro de 2013

"Palavra de Deus deve ser a alma de tudo o que somos", diz bispo

Luciane Marins e Padre Roger Araújo
Da Redação


Arquidiocese de Pelotas
Dom Jacinto Bergmann, Arcebispo da Arquidiocese de Pelotas (RS) e presidente da Comissão Episcopal Bíblico-Catequética da CNBB.
"A Palavra de Deus deve ser a alma de tudo o que somos e fazemos". A afirmação é de Dom Jacinto Bergmann, Arcebispo da Arquidiocese de Pelotas (RS) e presidente da Comissão Episcopal Bíblico-Catequética da CNBB.

Especialmente neste mês dedicado a Bíblia, o arcebispo defende que a Palavra de Deus deve ser o "centro" da vida do cristão. Esse é o tema do Canção Nova em Foco desta semana.

Acesse
.: Ouça íntegra da entrevista 
Para Dom Jacinto, há uma diferença notável entre ter acesso à Palavra de Deus e ter acesso ao livro da Bíblia. Ele explica que é possível viver a Palavra de Deus, mesmo sem ter a Bíblia nas mãos. Como exemplo, o arcebispo cita os grupos bíblicos. "Nós temos no Brasil afora grupos bíblicos em que as pessoas não tem o livro da Bíblia na mão, mas tem de fato a presença da Palavra de Deus, porque se reúnem em torno de um texto bíblico e fazem a leitura orante da Palavra de Deus".
O Arcebispo destaca que quando as pessoas se reúnem em comunidade, a Palavra de Deus se torna fácil. "Muitas vezes achamos que a Palavra de Deus é complicada, ela não é não, eu sempre digo que a Palavra de Deus é a Palavra de Deus e, Deus é Pai, e quer falar para seus filhos. Deus não complica para falar com seus filhos".
Dom Jacinto destaca porém uma atitude necessária por parte do cristão: abertura à Palavra. O arcebispo conta que gosta de recordar a oração de Jesus que está no Evangelho de Lucas 10, 21: "Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondestes essas coisas aos sábios e entendidos e as revelastes aos pequeninos". E explicou que, "os entendidos que Jesus disse são aqueles que usam só a razão, bom, se eu uso só a razão, aí Deus não consegue falar. Então, ser simples e pequenino é a gente deixar Deus falar sim à nossa razão, mas, ao nosso coração", explica.
O amor do arcebispo pela Palavra de Deus veio de sua mãe e o testemunho dela, é para Dom Jacinto uma prova de como Deus se revela aos humildes. "A mãe sabia ler a Palavra de Deus na vida, mesmo sendo analfabeta. Nunca conseguiu ler o livro da Bíblia, mas acolhia a Palavra de Deus na vida e colocava isso em comunhão".

Dom Jacinto fala ainda sobre as diferentes traduções da Bíblia, explica que quem segue a Palavra de Deus é feliz e pede que vivamos intensamente o mês da Bíblia, mas não somente o mês, "que a Palavra de Deus seja realmente a alma de tudo que somos e fazemos", pede Dom Jacinto. [Ouça]

Canção Nova

Nenhum comentário :

Postar um comentário